Como saber se você está obeso?

A obesidade é um problema global que aumenta a cada dia e traz consequências graves para a saúde. Entre as doenças associadas, podemos citar condições cardiovasculares, diabetes, hipertensão, síndrome metabólica, aumento do risco de câncer, entre outros.

A maneira mais comum de saber se uma pessoa tem um peso saudável, sobrepeso ou obesidade é por meio do famoso índice de massa corporal (IMC), que relaciona a estatura e o peso. Entretanto, há algum tempo, vários estudos comprovaram que esta fórmula nem sempre ajuda a diagnosticar o motivo do sobrepeso, seja excesso de gordura, peculiaridades genéticas, composição, maior massa muscular decorrente da prática de exercícios, etc. O significado exato do termo obesidade é aumento da gordura corporal total. Assim, a melhor forma de diagnosticar o problema é por meio da medição da porcentagem de gordura no corpo.

Diversos estudos observaram que muitos indivíduos que se consideram magros, com peso “normal” ou leve sobrepeso e têm alta porcentagem de gordura possuem níveis de pressão arterial, glicose ou inflamações próprios de alguém com obesidade, o que significaria um tipo de “obesidade oculta”.

Um artigo publicado recentemente na revista Frontiers estima que, nos países desenvolvidos, 90 por cento dos homens adultos, 80 por cento das mulheres e 50 por cento das crianças têm uma porcentagem de gordura preocupantes para a saúde. Muitas vezes, estas pessoas passam despercebidas pelos médicos porque seu peso é considerado “normal”.

Na antropometria, acredita-se que o índice de gordura corporal normal é inferior a 20 por cento nos homens e 30 por cento nas mulheres; nos casos de sobrepeso, o valor da equação estaria entre 20 e 25 por cento nos homens e entre 30 e 35 por cento nas mulheres. O índice de gordura para obesos seria superior a 25 por cento em homens e 35 por cento em mulheres.

Para medir esses valores e ter um diagnóstico sobre sua composição corporal, procure nutricionistas capacitados a fazer uma avaliação antropométrica correta, por meio de fórmulas ou sistemas de bioimpedância que informem as porcentagens de gordura corporal e outros aspectos, como massa muscular e esquelética.

Por fim, mas não menos importante, lembre-se de que todos os controles devem ser feitos periodicamente. Vá ao médico, ao cardiologista, ao nutricionista ou a qualquer outro especialista experiente e aproveite a grande variedade de profissionais existentes no mercado, com o objetivo de prevenir ou tratar as doenças a tempo e melhorar a qualidade de vida.

Como saber se você está obeso

Deixar um comentário